Por que não um banho de leitura?

1

Quem disse que há um lugar mais ou menos apropriado para ler? Pois o Banho de Leitura, intervenção cênica e literária com a proposta lúdica de ler em uma banheira, ao ar livre, chegou para quebrar qualquer paradigma a respeito, no último domingo, em área externa próxima da BVL. A instalação no Parque Villa-Lobos, bem perto de um dos cantos do prédio, atraiu a atenção dos visitantes para uma banheira cheia de livros e almofadas coloridas e macias.

Foto: Equipe SP Leituras

Foto: Equipe SP Leituras

Não demorou nada para que famílias inteiras se aproximassem e “mergulhassem” nesse universo das letras. A iniciativa do Goethe-Institut e da BVL, com realização da MUDA Práticas Culturais e Educativas, foi um dos pontos altos das celebrações do Dia do Livro na biblioteca. Leandro, que comemorava o aniversário de 8 anos da filha Ana Júlia ali perto em um grande piquenique, não perdeu a oportunidade e foi espiar o que acontecia na vizinhança. Acabou bem perto dos pequenos que aceitaram o convite de “tomar um banho de leitura”. Leandro veio com os sobrinhos David, de 5 anos, Amanda, de 4, e da filha. Ana Júlia escolheu “O Vovô… é o Vovô”, de Lilli Messina, e compartilhou a leitura com os menores.

Foto: Equipe SP Leituras

Foto: Equipe SP Leituras

Já Laryssa, de 6 anos, maravilhada com o fato de estar lendo em uma banheira, veio com a tia Kelly, que também trouxe a filha Alice. Laryssa passou um bom tempo sozinha e bem esticada entre as fofas almofadas e livros, desfrutando da leitura à sombra das árvores. Até que os pequenos da família de Leandro chegaram para compartilhar o espaço.

Foto: Equipe SP Leituras

Foto: Equipe SP Leituras

A escolha de Laryssa, que diz adorar ler dentro e fora da escola, tendeu para o terror com “Janelas Assombradas”, de Christoph Marzi. Kelly conta que a sobrinha já recebeu vários livros de presente e que ela própria lia em qualquer lugar: no ônibus, no Metrô, onde desse, principalmente no tempo da faculdade. Nunca, porém, em uma banheira, deixando escapar uma pontinha de inveja da oportunidade da pequena.

Foto: Equipe SP Leituras

Foto: Equipe SP Leituras

Mas não pense você, leitor do site BVL, que apenas os pequenos usufruíram desse Banho de Leitura. Dona Matilde, de 83 anos, esteve também por ali e, embora não tivesse entrado na banheira, aproveitou uma das cadeiras de praia dispostas à sombra das árvores, para ler. Ela, que esteve no parque com a filha Eliane e está habituada a ler todos os dias jornais e revistas, fez sua caminhada e parou para descansar um pouco entre os livros. O descanso veio acompanhado da leitura de um livro de poemas chamado “A Gata”.

Foto: Equipe SP Leituras

Foto: Equipe SP Leituras

Feliz com os resultados da iniciativa ao lado da BVL, Bethe Ferreira, bibliotecária do Goethe-Institut, ressalta que os objetivos da ação foram plenamente alcançados. O Banho de Leitura desta vez, como explica, visou principalmente aproximar os pequenos da literatura alemã, de uma forma lúdica e leve, quebrando assim o preconceito de uma literatura pesada, densa e difícil. E extrapolar os limites das paredes das bibliotecas, levando os livros onde as pessoas estão, afastando a ideia de que as obras são peças sagradas a ponto de serem intocáveis.

Cynthia Domênico, Heloísa Sobral, Ailton Guedes e Juliette Lemaire, do Goethe-Institut - Foto: Equipe SP Leituras

Juliette Lemaire, Ailton Guedes,  Heloísa Sobral e Cynthia Domenico, da MUDA Práticas Culturais e Educativas, e Bethe Ferreira, do Goethe-Institut – Foto: Equipe SP Leituras

Para Heloísa Sobral, da MUDA Práticas Culturais e Educativas, que soma mais de 30 projetos de literatura em espaços públicos, o Banho de Leitura é, sem dúvida, um sucesso por onde passa. A iniciativa, que faz parte das ações de ocupação literária,  cumpre seu papel ao fazer a mediação entre livros e pessoas, seja na rua, na praia, no parque, na praça, onde for, como explica Heloísa. A banheira, que “nasceu” em 2014, na verdade é uma das três que circulam pelas cidades. Portanto, oportunidade não irá faltar para que você, visitante da BVL, também cruze com uma delas em outra oportunidade.

Para saber mais sobre o projeto e o instituto, acesse os links:

https://www.goethe.de/ins/br/pt/index.html

 https://www.mudapraticas.com.br/

Para ficar por dentro de tudo o que aconteceu no domingo do Dia do Livro, veja https://bvl.org.br/programacao-especial-para-o-dia-do-livro/

Compartilhe

1 Comentário

  1. Pingback: Programação especial para o Dia do Livro

Deixe um Comentário