Livros mais retirados em fevereiro

0

Infantil

1º: Hugo, a máquina de abraçar, de Scott Campbell.

capa_hugo_a_maquina_de_abracarLá vai a Máquina de Abraçar! Seja você grande ou pequeno… Quadrado, comprido, espetado ou macio… Ninguém resiste a Hugo, a Máquina de Abraçar! E você: já abraçou alguém hoje?

 

2º: O megaplano do lobo, de Melanie Williamson.

capa_o_megaplano_do_loboO Lobo não escova os dentes todos os dias, por isso, o único dente que ainda lhe resta está doendo muito. Somente com um dente ele não pode desfrutar de carnes e sobremesas suculentas. Cansado de tomar sopa todos os dias, o Lobo resolve criar um megaplano para enganar e explorar as ovelhinhas, e assim ganhar muito dinheiro para comprar uma dentadura – e, de quebra, deliciar-se com um jantar bem apetitoso. Porém, ao longo da execução de seu plano, o Lobo tem uma grande surpresa.

 

Juvenil

1º: Horácio – mãe, de Fabio Coala.

capa_horacio_maeSozinho no mundo, Horácio nunca se conformou por não conhecer a sua mãe. Então, decidiu procurá-la, numa aventura cheia de percalços e descobertas. Do jeito que a vida é. Fabio Coala reinterpreta o clássico tiranossauro rex comedor de alface de Mauricio de Sousa de uma forma respeitosa e, ao mesmo tempo, ousada e emocionante.

 

2º: Os 13 porquês, de Jay Asher.

capa_os_13_porquesAo voltar da escola, Clay Jensen encontra um misterioso pacote com fitas cassetes narradas por uma colega de classe, nas quais ela explica por que cometeu suicídio. Ele precisa ouvir tudo para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.

 

Adulto

1º: Sapiens: uma breve história da humanidade, de Yuval Noah Harari.

capa_sapiensO autor repassa a história da humanidade, ou do homo sapiens, desde o surgimento da espécie durante a pré-história até o presente, mas em vez de apenas ‘inventariar’ os fatos históricos, ele os relaciona com questões do presente e os questiona de maneira surpreendente. Além disso, para cada fato ou crença que temos como certa hoje em dia, o autor apresenta as diversas interpretações existentes a partir de diferentes pontos de vista, inclusive as muito atuais, e vai além, sugerindo interpretações muitas vezes desconcertantes.

 

2º: A classe média no espelho, de Jessé Souza.

capa_a_classe_media_no_espelho Em sua primeira obra inédita depois do sucesso de A elite do atraso, de 2017, Jessé Souza se dedica a compreender a classe média brasileira. Com o mesmo estilo claro e acessível, mas sem fazer concessões à superficialidade, ele agora apresenta uma visão original e inovadora dessa classe fundamental da sociedade. Em A classe média no espelho, ele desconstrói os maiores mitos que procuram perpetuar o desconhecimento da classe média sobre si mesma. O primeiro é o de que sua definição é determinada exclusivamente pela renda. Jessé vai além das teorias sociais que se baseiam apenas na esfera do dinheiro e do poder em direção a uma análise mais profunda das ideias e dos valores morais dessa parcela da população. O segundo mito é a concepção cultural do brasileiro “vira-lata”, inferior, emotivo e corrupto por natureza – mentiras que a elite e seus intelectuais inventaram para melhor doutrinar e manipular a classe média. Jessé reconstrói a história dessa classe no mundo e no Brasil, e reflete sobre a posição que ela assume na relação com a elite e as classes populares no país. Assim, ele mostra como é possível compreender as fontes de seu comportamento prático e as origens de seus princípios. O livro conta com um imenso e rico material, resultado de centenas de entrevistas realizadas com pessoas das mais variadas frações da classe média entre 2015 e 2018, em diversas cidades brasileiras. O objetivo é criar um espelho no qual as visões de mundo mais características dessa classe social possam ser vistas de um modo novo e desafiador. Não se pede do leitor qualquer conhecimento prévio, apenas coragem para olhar para si mesmo despido de preconceitos – o verdadeiro pressuposto de qualquer aprendizado real.

Compartilhe

Deixe um Comentário