Confira a nossa diversificada programação de março

0

Programação de março na Biblioteca Parque Villa-Lobos traz eventos direcionados às mulheres 

No mês em que se comemora do Dia Internacional da Mulher, no domingo (8), a Biblioteca Parque Villa-Lobos tem uma programação recheada de clubes de leitura, oficinas e saraus dedicados a obras escritas por mulheres e também ministrados por autoras mulheres. A BVL é uma instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerida pela Organização Social SP Leituras (entre as 100 Melhores ONGs do Brasil, pelo segundo ano consecutivo).

No sábado (7), das 14h30 às 17h30, e  o clube de leitura organizado pelo Coletivo Escreviver, dedicado ao público feminino e às obras escritas por mulheres, discutirá a graphic novel “Persépolis”, da romancista gráfica, ilustradora, cineasta e escritora franco-iraniana Marjane Satrapi, que conta a história da autora e de sua família, durante e após a Revolução Islâmica. Já no sábado (14), , das 14h30 às 17h30, a escritora Índigo ministra a “Oficina Papum de Escrita” para ajudar a destravar a escrita e descobrir sua voz literária através de técnicas divertidas e muito práticas – é necessário fazer inscrição pelo site da biblioteca, mais informações na programação abaixo.

O Slam, batalha de poesias e rimas faladas que existe desde os anos 1980, sobretudo entre os jovens da periferia, será tema este mês do “Sarau As Mina Tudo!”, marcado para o domingo (8), das 14h às 16h, e da “Oficina Slam: Poesia, Voz e Memória”, no sábado (28), das 13h30 às 15h30. Encontro que acontece tradicionalmente no Jazz B, em São Paulo, o sarau na biblioteca vai promover um slam de microfone aberto (sem batalha), coim participação das premiadas poetas Kimani, Gih Trajano, Thata Alves, Anaya e Midria. O oficina com Roberta Estrela D’Alva vai colocar os partiucipantes em contato com o processo criativo da produção do texto poético até chegar à voz e ao corpo. Veja mais informações na programação abaixo.

Dica

Além de aproveitar os serviços e programas da BVL, a dica do mês é o “Clube de Leitura 6.0″, que vai acontecer todas as quartas-feiras, de 18 de março e até 16 de dezembro, das 14h às 16h. Destinado a pessoas com mais de 60 anos, o programa tem o objetivo incentivar a leitura por meio de aparelhos eletrônicos como tablets, e-books e smartphones. A dinâmica começa com a leitura de nos tablets fornecidos pelo projeto. Depois, acontecem as sessões de bate-papo. Voluntários ensinam os participantes a manusear os aplicativos de leitura. Iniciativa da Fundação Observatório do Livro e da Leitura, com apoio da Organização Social SP Leituras. As inscrições podem ser feitas pelo link www.bvl.org.br/inscricao, diretamente no balcão de atendimento da biblioteca ou pelo telefone (11) 2089-0800. A dinâmica só acontecerá quando os grupos tiverem no mínimo 10 participantes.

Outra dica importante é o “Segundas Intenções”, no sábado (14), das 11h às 13h, que este mês terá a presença dos escritores Aline Bei e Felipe Franco Munhoz, excepcionalmente sob a mediação de Alexandre Agabiti Fernandez. Formada em Letras pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e em Artes Cênicas pelo Teatro Escola Célia-Helena, Aline estreou com “O Peso do Pássaro Morto”, que foi finalista do prêmio Rio de Literatura e vencedor do prêmio Toca e do prêmio São Paulo de Literatura. Graduado em Comunicação Social pela Universidade Federal do Paraná, Munhoz escreveu os romances “Mentiras” e “Identidades”. Não é necessário inscrição e estudantes universitários podem pedir cerificado de participação.

SOBRE A BVL: Ocupando área de quatro mil metros quadrados dentro do Parque Villa-Lobos, zona oeste da capital paulistana, a BVL realiza, todos os meses, programação cultural diversificada. Acontecem contação de histórias, mediação de leitura, cursos, oficinas, apresentações teatrais e musicais, exposições, saraus e encontros com escritores. O acervo, constantemente atualizado, tem foco na literatura e um olhar também para questões ambientais. É formado por livros, revistas, jornais, livros eletrônicos, audiolivros, HQs, DVDs e CDs, além de livros em braille e falados, voltados para pessoas com deficiência. Aliás, a BVL é um ambiente inclusivo e acessível. Possui diversos aparelhos de tecnologia assistiva. O espaço conta ainda com salas de criatividade; sala de jogos eletrônicos; ludoteca; espaço para os visitantes lerem com tranquilidade; computadores com acesso à internet; deck com vista para o parque. Instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, a Biblioteca Parque Villa-Lobos é gerida pela Organização Social SP Leituras (entre as 100 Melhores ONGs do Brasil, pelo segundo ano consecutivo).

Quer ver a programação completa do mês de março? Veja nosso guia digital.

Compartilhe

Deixe um Comentário