Clube de Leitura de julho

0

Na sexta-feira, 29, a Biblioteca Parque Villa-Lobos (BVL) promoveu a edição de julho do Clube de Leitura. No dia, foi discutido o livro Não verás país nenhum, de Ignácio de Loyola Brandão. O debate também celebrou o aniversário de 80 anos do escritor paulista de Araraquara. Na conversa, foi falado que o livro aprisiona o leitor, tem parágrafos de cinco linhas e capítulos curtos. A obra, lançada em 1981, discute o meio ambiente num futuro distópico e pode ser encarada como uma analogia a presença dos militares durante a ditadura instituída no Brasil entre os anos 60 e 80; regime de governo que instalou um movimento predatório da natureza como modelo de crescimento econômico.

Além disso, o livro também foca em aspectos e dramas individuais. A trama se passa na cidade de São Paulo em um futuro não muito distante. Nela, o protagonista Souza é um morador de um velho edifício no centro e percebe que tem um furo na mão. Em busca de uma resposta a esse fato inusitado, ele percorre o cenário caótico de uma hipotética metrópole do amanhã.

A obra vislumbra um futuro negro para a humanidade baseado num drama social e ambiental. Mostra que a Amazônia é um deserto, que as cidades sofrem com a falta de árvores e que não há comida e moradia para todos. E mais, as manifestações contra o governo são reprimidas com violência, existe uma censura de palavras e expressões e os moradores estão divididos em castas.

No geral, os participantes do Clube de Leitura elogiaram a escolha da obra e do autor. O ambientalista Carlos Pinheiros, por exemplo, participou pela primeira vez da atividade e descobriu o programa permanente por acaso. Ele acredita que cada ação do capitalismo gera um impacto ambiental e que todos os problemas dessa área estão conectados. A sua ideia é criar um grupo de estudos para discutir obras relacionadas ao meio ambiente. “Já tinha lido o livro e vim aqui entender para aprender um pouco mais sobre o formato de clube do livro. Quero debater as mudanças climáticas com outros leitores da mesma obra”, comentou.

Em agosto, A BVL discute o livro A rainha Ginga — E de como os africanos inventaram o mundo, de José Eduardo Agualusa. O programa acontece na sexta-feira, 26, às 15 horas.

Compartilhe

Deixe um Comentário

um × 5 =