Aniversário de Rubem Braga

1

Um dos maiores cronistas do País – senão o maior -, o capixaba Rubem Braga completaria 102 anos hoje, 12 de janeiro. Ele faleceu em 19 de dezembro de 1990, aos 77 anos. Jornalista, escritor e diplomata, entre os fatos mais marcantes da carreira de Braga estão a cobertura da Revolução Constitucionalista de 1932 e a participação, como correspondente de guerra, junto à Força Expedicionária Brasileira (FEB), durante a Segunda Guerra Mundial.

Iniciou na literatura com O conde e o passarinho (1936). Ao longo dos anos, escreveu mais de 15 mil crônicas para veículos como o Correio da Manhã, Diário Carioca, Estado de S.Paulo e Jornal Hoje, da Rede Globo de Televisão.

Dos grandes autores brasileiros de prosa, foi o único que nunca escreveu um romance; mesmo assim é considerado um dos maiores escritores do País. De acordo com o jornal O Globo, para o qual também colaborou, o autor é “o inventor da crônica moderna brasileira”.

“Há mil Rubens dentro de Rubem Braga”, disse Clarice Lispector.

Confira as obras do cronista na BVL.

 

coisa simples do do cotidiano - livro de rubem braga

Coisas simples do cotidiano

Nas crônicas deste livro, que são acompanhadas pelas ilustrações de Soud, Rubem Braga pinta cenas e episódios comuns, incorporando neles sua percepção franca e singela da vida.

 

um-carto-de-paris-livro

Um cartão de Paris
Apresenta os textos de Rubem Braga publicados no jornal ‘O Estado de S.Paulo’, de 1988 a 1990. Foram submetidos pelo autor inicialmente à leitura seletiva de Otto Lara Resende, agora retomada e atualizada, com o empenho do poeta e ficcionista Roberto Braga, filho do cronista.

Os-Melhores-Contos-Rubem-Braga-Selecao-de-Davi-Arrigucci-Jr-Rubem-Braga-Pirituba

Os melhores contos de Rubem Braga
O livro traz os melhores contos de Rubem Braga, apresentados pelo professor e crítico de literário David Arrigucci Jr.

o menino e o tuim

O menino e o tuim
Autor conta a influência que um bicho de estimação, como um passarinho, tem na vida de uma criança.

Compartilhe

1 Comentário

  1. Pingback: Aniversário de Jack London

Deixe um Comentário

catorze − três =