6 de março: nascimento de García Márquez

0

“A vida não é a que a gente viveu, e sim a que a gente recorda, e como recorda para contá-la.” (Gabriel García Márquez)

 

“Eu demorei muito para aprender a ler. Não me parecia lógico que a letra m se chamasse eme, e com a vogal seguinte não fosse emea e sim ma. Para mim, era impossível ler desse jeito. Quando cheguei ao Montessori, a professora não me ensinou os nomes e sim os sons das consoantes. E assim pude ler o primeiro livro que encontrei numa arca empoeirada do depósito de casa. Estava descosturado e incompleto, mas me absorveu de um jeito tão intenso que o noivo de Sara soltou, ao passar, um premonição aterrorizante: – Caralho, esse menino vai ser escritor!”

Este é um pequeno trecho do livro Viver para contar, a autobiografia de Gabriel García Márquez, que nasceu em 6 de março de 1927, em Aracataca, na Colômbia. Gabo, como era conhecido, merece nossa comemoração no dia de hoje pois seu legado de obras e influências é enorme.

Para quem ainda não leu Cem anos de solidão, por exemplo, precisa correr para a biblioteca e pegar este título emprestado, pois a obra é incrível e de grande importância para a literatura, inserindo os leitores no encanto do realismo fantástico. A lista de livros, porém, que Gabo nos deixou é grande, e foi com ela que ganhou, em 1982, o Prêmio Nobel de Literatura pelo conjunto da obra.

gabo_capas_livros

Quando admiramos muito um escritor, é impressionante a nossa vontade de conhecer tudo, de querer ler todas as obras e, inclusive, saber quais são seus interesses literários. Em sua autobiografia, Gabo cita algumas obras que influenciaram sua vida.

1 – A Metamorfose, Franz Kafka.*

2 – A Montanha Mágica, Thomas Mann.*

3 – O Homem da Máscara de Ferro, Alexandre Dumas.*

4 – O Som e a Fúria, William Faulkner.*

5 – Enquanto agonizo, William Faulkner.

6 – Palmeiras Selvagens, William Faulkner.*

7 – O Aleph e outras obras de Jorge Luis Borges.*

8 – O Velho e o Mar, Ernest Hemingway.*

9 – Contraponto, Aldous Huxley.*

10 – Édipo Rei, Sófocles.*

12 – A Cabana do Pai Tomás, Harriet Beecher Stowe. 

13 – Moby Dick, Herman Melville.*

14 – Filhos e Amantes, David Herbert Lawrence. 

15 – As Mil e uma Noites, Antoine Galland.*

16 – Ratos e Homens, John Steinbeck.*

17 – As Vinhas da Ira, John Steinbeck.*

18 – A Estrada do Tabaco, Erskine Caldwell.

19 – Contos, Katherine Mansfield.*

20 – Manhattan Transfer, John Dos Passos. 

21 – Mrs. Dalloway, Virginia Woolf*

22 – Orlando, Virginia Woolf.*

23 – O Retrato de Jennie, Robert Nathan.

24 – Ulisses, James Joyce. 

 

E aí? Quem anima agora a mergulhar de cabeça no mundo de Gabriel García Márquez?

 

*livros presentes no acervo das biblitoecas de São Paulo e Parque Villa-Lobos.

 

Compartilhe

Deixe um Comentário