Transporte público de graça?

1

Em um mundo onde a única coisa que as pessoas olham, de modo geral, é a tela do celular, é comum esquecer que é possível também entrar de cabeça e se perder nas páginas de um livro.

Víctor Miron, idealizador de uma inusitada campanha em uma cidade da Romênia, acredita que precisam ser desenvolvidas políticas de promoção à leitura e, principalmente, recompensar quem lê.

Sua ideia é genial: todos aqueles que viajam em transportes públicos lendo um livro não precisam pagar a passagem.

Miron, amante dos livros, levou sua proposta à Prefeitura de Cluj Napoca – terceira maior cidade da Romênia, com cerca de 350 mil habitantes –, que aceitou prontamente. Durante uma semana, quem entrasse em um ônibus com um livro e o lesse durante toda a viagem não precisaria pagar a passagem. Não se sabe, porém, se alguém estava controlando se as pessoas realmente estivessem lendo!

De qualquer modo, as autoridades justificaram a aceitação da proposta porque todos sabem que ler melhora o vocabulário e dá riqueza aos pensamentos e à imaginação. “Acho que é mais fácil encorajar as pessoas a lerem, premiando aquelas que o fazem, que criticar quem não lê“, declarou Miron.

Esta não é a primeira campanha que o garoto promove nesse sentido: ele inventou também o Bookface, ou seja, as pessoas que, nas suas fotos de perfil do Facebook, usassem um livro receberiam descontos em diferentes tipos de estabelecimentos, desde livrarias a salões de beleza.

Compartilhe

1 Comentário

Deixe um Comentário

quatro × 2 =