Segundas Intenções desvenda a vida e a obra de Juliano Garcia Pessanha

0

O escritor e filósofo Juliano Garcia Pessanha falou sobre momentos marcantes de sua vida e como sua trajetória foi sendo transformada com e pelos livros. O autor que surgiu, de certa maneira, tardiamente, navega por vários gêneros literários, como salientou, logo ao início do programa, o mediador Manuel da Costa Pinto. Juliano ganhou o Prêmio Nascente com a publicação de “Sabedoria do nunca”, quando passava dos 30 anos. Mas a relação dele com o ofício da escrita começou com a produção de diários, aos 20.

Fascinado pelo buraco negro, o escritor, que também é filósofo, “flertou” com o Direito, a Física e a Matemática. “Na minha vida, fui abandonando tudo. Fui dizendo não para as coisas, eu acho. E até para a Literatura tentei dizer não também”, conta ele.  Quem lê os livros de Juliano entende uma espécie de recusa do mundo, resume Manuel. E foi assim que o escritor começou contando detalhes de sua vida em família e dando pistas de como esses sentimentos de estranhamento e inadequação diante do mundo seguiram refletidos em sua produção literária e provocando seus leitores.

Juliano, que passou 11 anos em um colégio semi-interno só de meninos, revela que sentia uma incapacidade de cumprir seu papel no mundo e que era forte o sentimento de que nada naquele universo havia sido feito para ele. “Não tentei dignificar esse lugar”, compartilha. Ao contrário, o escritor lutou para não transparecer tal desajuste com as medidas dos demais. E foi aí que o autor começou a encontrar suas influências e seu caminho menos solitário: o dos livros.

Quer saber mais sobre o escritor? Conheça as obras disponíveis em nosso acervo: “Ignorância de sempre”, “Sabedoria do nunca” e “Certeza do agora”. Mais recentemente, Juliano publicou “Recusa do não lugar”. Perdeu o Segundas Intenções de abril? Lembre-se que o bate-papo fica disponível em nosso espaço no Facebook (que conta com transmissão ao vivo do programa) e em nosso canal do Youtube.

Os próximos encontros do programa Segundas Intenções estão marcados para 27 de abril com Claudio Willer na Biblioteca de São Paulo; e, na BVL, nos dias 11 de maio com Milton Hatoum. Ainda em maio, no dia 25, é a vez de Bernardo Carvalho na BSP. Não é necessário fazer inscrição. É aparecer e participar!

Compartilhe

Deixe um Comentário