Saiba como foi a primeira Oficina Espalhafatos de Jornalismo do ano

0

Nos dias 16 e 17 de fevereiro aconteceu na Biblioteca Parque Villa-Lobos (BVL) a primeira Oficina Espalhafatos de Texto: da Ideia ao Ponto Final deste ano. Ministrada pelo jornalista João Varella, dono da editora Lote 42, o curso propõe o desenvolvimento de uma matéria escrita de forma coletiva.

Com o objetivo de complementar o material veiculado no Espalhafatos, jornal do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São Paulo (SisEB), a oficina promove em dois dias a vivência da produção de um perfil jornalístico. Na quinta-feira, foi apresentado aos alunos a pessoa que eles irão entrevistar, seguido de uma passagem teórica para prepará-los para esta primeira fase, pesquisar e elaborar perguntas para o entrevistado. Na sexta, os alunos colocam a “mão na massa”, realizaram a entrevista, gravaram e anotaram os momentos mais importante e depois foram para a produção de texto.

Esta edição da oficina contou com a participação da ilustradora Mika Takahashi, que conseguiu o financiamento do livro Além dos trilhos pelo Catarse. Mika respondeu perguntas sobre o surgimento da ideia do livro, as dificuldades do percurso, como foi ver o sucesso do financiamento coletivo, entre outras. As respostas cativaram os alunos, que conseguiram recolher um material rico para o desenvolvimento do texto que fará parte da edição número 41 do jornal.

Tiffany Panegalli tem 17 anos, é estudante do curso técnico de redes de computadores, mas revela seu gosto pela leitura e pela escrita. Já realizou vários cursos de produção de texto na biblioteca. “Eu gosto muito do curso de tecnologia, já estudei eletroeletrônica, mas eu queria mesmo ser escritora e juntar a parte de tecnologia. ”

Após a entrevista os alunos produzem seus textos, que serão unidos pelo professor, chegando ao resultado final da oficina, que é uma matéria coletiva e desenvolvida por jovens de diversas áreas. E ninguém esconde a empolgação de ter o texto publicado.

Varella ainda ressalta que mesmo com o pouco tempo, é gratificante ver o processo de crescimento dos alunos, e enxerga a diversidade de interesses profissionais das pessoas que participam da oficina como fator de enriquecimento. “Em essência é comunicação e comunicação está em tudo. Da ideia ao ponto final. ”

Veja uma galeria de fotos da atividade:

Compartilhe

Deixe um Comentário