Saiba como foi a oficina de jornalismo para adolescentes

0

Quais foram as maiores dificuldades que vocês enfrentaram nos últimos dez anos de parceria? Qual o livro que vocês mais gostam? Onde se inspiram? Estas foram algumas das perguntas dos adolescentes que participaram da Oficina Espalhafatos de Texto: da ideia ao ponto final, realizada nesta quarta-feira, 4 de maio, na Biblioteca Parque Villa-Lobos (BVL). E as respostam foram dadas pelos autores Michel Gorski e Sílvia Zatz, que são os entrevistados da edição de maio do Espalhafatos.

Para responder essas questões, os autores falaram da vida e carreira e também dos escritores que os influenciaram. Contaram causos de como foram feitos seus livros e desmitificaram o processo de criar uma obra. Para eles, é um projeto como qualquer outro. “A inspiração não é uma ideia pronta. É uma coisa que liga na outra, como se fosse uma teia, como se a gente fosse uma antena para captar extratos da realidade ou um ímã que atrai novas ideias”, disse Sílvia.

Os participantes têm em média 12 anos e são alunos da 6ª e 7ª série do Centro da Criança e Adolescente (CCA) da Congregação Santa Cruz, localizada bem perto da biblioteca, na zona oeste da capital paulista. De acordo com a diretora da unidade, Maria de Lourdes Souza Bandeira, a entidade realiza diversas parcerias para entreter os jovens no contraturno escolar. “Para os alunos é muito bom ter contato com escritores renomados. É uma grande oportunidade”, disse a professora.

Michel e Silvia são parceiros de escrita há mais de dez anos e agora estão num momento muito especial da carreira: participam de novo projeto na BVL, que é uma espécie de laboratório e residência literária. Basicamente eles se encontram todas as terças-feiras para discutir e elaborar um livro, chamado Corta-luz. O nome deste programa da BVL é Livro ao Vivo. Também participa da ação o ilustrador Eloar Guazzelli.

No dia anterior, o tutor da oficina João Varella deu aos jovens entrevistadores algumas noções básicas deste ofício: mostrou o que é um título, uma legenda, como são separados os conteúdos por editorias e seções. Deu dicas de entrevista e de como estruturar uma reportagem. A mesma experiência vai ser repetida na Biblioteca de São Paulo.

E você, ficou curioso para saber as resposta dos dois escritores ?
Fique atento ao site da BVL para conferir a próxima edição do Espalhafatos.

Confira fotos da atividade:

Compartilhe

Deixe um Comentário