/ governosp

Professora Naiara Costa dos Santos analisa as obras de Gregório de Matos

0

O Curso de Literatura Pré-vestibular, com a professora Naiara Costa dos Santos, visa dar subsídios aos estudantes que estão se preparando para a FUVEST 2021, oferecendo a análise e crítica das leituras obrigatórias da prova. As aulas, que começaram em 4 de novembro, vão até o dia 23 e espera-se que os participantes saiam dos encontros preparados para reconhecer e avaliar elementos estéticos das obras, além de interpretar o conjunto dos nove livros, enredos e personagens que constam da base do vestibular.

Para facilitar a compreensão e retenção do aprendizado, as aulas de Naiara contam sempre com fator lúdico e traçam relações com o cotidiano dos estudantes, para reforçar o teor das matérias.  Não é raro que ela cite séries de TV e filmes bem conhecidos dos jovens, para aproximar o conteúdo das aulas do conhecimento exigido nas obras.

No total, o curso soma nove encontros; cada um deles focado em um autor e título. A jornada de conhecimento teve início com “Poemas escolhidos”, de Gregório de Matos; passou por “A Relíquia”, de Eça de Queirós e “Quincas Borba”, de Machado de Assis, respectivamente nos dias 6 e 9. Amanhã, 11 de novembro, é a vez de “Angústia”, de Graciliano Ramos e, na sequência, “Claro Enigma”, de Carlos Drummond de Andrade (dia 13); “Romanceiro da Inconfidência”, de Cecília Meireles (dia 16); “Campo Geral”, de Guimarães Rosa (dia 18); “Mayombe”, de Pepetela (dia 20); e “Nove Noites”, de Bernardo Carvalho (dia 23).

A primeira das aulas – que teve como foco Gregório de Matos, mais conhecido como “Boca do Inferno” – contou com um panorama dos movimentos literários, feito de forma cronológica e com a citação de principais características, como o Barroco (e a luta entre o profano e o sagrado), o Classicismo Quinhentismo (com a valorização do homem; antropocentrismo), o Humanismo (com aspectos críticos de uma sociedade em transição) e o Trovadorismo (com as cantigas de amor, do eu lírico), entre outros.

Sobre Gregório de Matos especificamente, Naiara destacou uma pequena biografia, com dados como o nascimento em Salvador e a família abastada, formada por proprietários rurais, donos de engenhos e funcionários da administração da colônia (Brasil). Baseando-se na coletânea de poemas reunidos por José Miguel Wisnik, a professora reforçou a importância do autor como poeta satírico da literatura em língua portuguesa, durante o período colonial. Dando exemplos de textos e interpretando alguns deles, Naiara lembrou os estudantes que nenhuma das obras atribuídas a Gregório foi publicada em vida, de forma impressa. Quer saber ainda mais sobre o autor? Confira em: https://www.academia.org.br/academicos/gregorio-de-matos/biografia.

E não deixe de visitar sempre nosso site, além de acompanhar nossa programação nas redes sociais. A biblioteca tem atividades online e presencial que podem interessar quem gosta de literatura e quer aprofundar seus conhecimentos. Em dezembro, por exemplo, vem aí a Oficina O legado de Clarice Lispector, com Nádia Battella Gotlib (inscrições a partir de 17 de novembro em www.bvl.org.br/inscricao).

 

Foto: Reprodução.

Foto: Reprodução.

Compartilhe

Deixe um Comentário

Ouvidoria Transparência SIC
Doe Máscaras