Nu, de botas (Antonio Prata)

0

capa_nu_botas

Em ‘Nu, de botas’, Antonio Prata revisita passagens marcantes de sua infância. As memórias são iluminações sobre os primeiros anos de vida do autor. As primeiras lembranças no quintal de casa, os amigos da vila, as férias na praia, o divórcio dos pais, o cometa Halley, Bozo e os desenhos animados da televisão, a primeira paixão, o sexo descoberto nas revistas pornográficas – toda a educação sentimental de um paulistano de classe média nascido nos anos 1970 aparece em ‘Nu, de botas’.

Compartilhe

Deixe um Comentário

10 − 10 =