/ governosp

Morre o autor de ‘Bravura Indômita'; livro faz parte do acervo da BVL

0

O escritor Charles Portis, autor do romance “Bravura Indômita”, que foi adaptado duas vezes para o cinema, morreu esta semana, nos Estados Unidos, aos 86 anos. Portis, um ex-repórter de jornal, sofria de Alzheimer. Seu irmão, Jonathan Portis, disse à agência Associated Press que ele morreu em um asilo em Little Rock, Arkansas. O livro encontra-se à disposição nos acervos das bibliotecas de São Paulo e Parque Villa-Lobos.

Segundo o jornal New York Times, Portis abandonou a profissão de jornalista em 1964, quando estava no auge de sua carreira. Ele cobriu o movimento dos direitos civis no Sul dos EUA: tumultos em Birmingham, Alabama; a prisão de Martin Luther King Jr. em Albany, na Geórgia; a tentativa do governador George C. Wallace de parar o apartheid na Universidade do Alabama.

“Bravura indômita” (1968), foi seu segundo livro e seu maior sucesso. Conta a história do agente federal Rooster Cogburn, “um sujeito sem misericórdia, duro na queda”. Foi transformado em filme duas vezes – em 1969, com John Wayne no papel de Cogburn (papel pelo qual recebeu um Oscar), e em 2010, estrelado por Jeff Bridges e dirigido por Joel e Ethan Coen.

Compartilhe

Deixe um Comentário

Ouvidoria Transparência SIC
Doe Máscaras