O escritor Marçal Aquino compartilha a origem de seus livros

0

Você sempre quis saber onde e quando surgem as ideias dos livros? Quem esteve na BVL para o Segundas Intenções de setembro recebeu pistas sobre o tema e muito mais. Marçal Aquino, que é jornalista, escritor e roteirista, participou do bate-papo com Manuel da Costa Pinto na manhã do dia 1º e, generosamente, revelou detalhes da criação de seus livros. Um verdadeiro presente para quem esteve por lá.

Marçal, que nasceu em Amparo (SP), é autor de “A turma da Rua Quinze”, “O amor e outros objetos pontiagudos” (Prêmio Jabuti), “Cabeça a prêmio” e “Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios”, entre outros. Como roteirista, sua trajetória reúne títulos como “Os matadores”, “Ação entre amigos”, “O invasor” e “O cheiro do ralo” para o cinema. Para a TV, as séries “O caçador”, “Força tarefa” e “Cinemax” são destaques.

Desde muito cedo na vida, Marçal conta que quis ser escritor. Como sempre gostou de escrever, encontrou no jornalismo uma atividade que pudesse traduzir esse desejo de seguir com o que mais sentia prazer em fazer. “A literatura que eu viria a fazer seria ‘contaminada’ por essa minha atividade como repórter, sobretudo como repórter policial”, conta. De acordo com Marçal, a “contaminação”, porém, foi intencional, pois era nesse campo que os personagens que interessavam ao autor viviam – e nasceriam.

Com temática policial, em geral, as obras do escritor sempre trazem um forte tom poético. “Eu leio poesia constantemente”, conta ele, que já produziu obras do gênero, mas não se considera um poeta. “O que eu faço não é poesia. Eu sou um proseador”, ressalta. Ao confessar que deixou de lançar textos que mantém guardados para outros tempos, Marçal acrescenta que “gostaria que o livro continuasse sendo uma experiência particular, privada, de cada um”.

A literatura de Marçal tem chegado ao cinema pelas mãos do cineasta Beto Brant e sobre essa rica parceria também o bate-papo discorre. Da leitura de contos que transformaram-se em conteúdos para longas até o nascimento de personagens a partir da observação ou mesmo de uma ou outra entrevista, como jornalista, as obras de Marçal resultam em vários formatos. E para ficar por dentro de tudo o que foi dito naquela manhã de 1º de setembro sobre suas obras só mesmo acessando https://youtu.be/iyBTN4sVPKw

Importante lembrar que todos os vídeos com as conversas, na íntegra, do Segundas Intenções estão disponíveis em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UC8wXQf8VazYwKO7gWpyhMEQ/videos

Compartilhe

Deixe um Comentário