Mais retirados em julho

0

Infantil (0 -11 anos)

A parte que falta, de Shel Silverstein.

capa_a_parte_que_faltaNeste clássico da literatura infantil relançado pela Companhia das Letrinhas, acompanhamos a busca por completude e refletimos sobre relacionamentos com a poesia singela de Shel Silverstein. O protagonista desta história é um ser circular que visivelmente não está completo: falta-lhe uma parte. E ele acredita que existe pelo mundo uma forma que vai completá-lo perfeitamente e que, quando estiver completo, vai se sentir feliz de vez. Então ele parte animado em uma jornada em busca de sua parte que falta. Mas, ao explorar o mundo, talvez perceba que a verdadeira felicidade não está no outro, mas dentro de nós mesmos. Neste livro, leitores de todas as idades vão se deparar com questionamentos sobre o que é o amor e quanto dependemos de um relacionamento ou parceira para nos sentirmos plenamente felizes.

Meu primeiro livro: dinossauros, Edições Usborne.

capa_meu_primeiro_livro_dinossauroAprenda de uma maneira pra lá de divertida tudo sobre os dinossauros. Como eles surgiram, quando existiram, para onde foram e muito mais! Tudo de uma maneira simples e divertida de aprender. As páginas cartonadas deixam o livro fácil de manusear, até para as crianças mais novinhas, além de ser super-resistente e fácil de limpar. Veja também os outros livros da série: Meu primeiro livro dos castelos e Meu primeiro livro do espaço.

 

Juvenil (12 -17 anos)

Diário de um banana: Rodrick é o cara, de Jeff Kinney.

DB_Rodrick_e_o_cara#CAPA.inddSequencia do best-seller Diário de um Banana, neste novo livro Greg continua se metendo em confusão. Só que desta vez as coisas pioram: Rodrick, seu irmão, sabe de um incidente que Greg quer manter em sigilo. Mas segredos são difíceis de serem guardados…especialmente quando há um diário envolvido.

 

Cinderela pop, de Paula Pimenta.

capa_cinderela_popUma das maiores vendedoras de livros da sua geração numa deliciosa releitura de Cinderela Cintia é uma princesa dos dias atuais: antenada, com opiniões próprias, decidida e adora música. Essa princesa pop morava com os pais em um castelo enorme de onde via toda a cidade. Todas as noites, ela olhava pela janela, de onde ficava admirando a vista e sonhando com um príncipe que ainda não conhecia. Porém, um dia, o castelo de Cintia desmoronou e com ele tudo à sua volta. Com a separação dos pais, ela vai morar com a tia, se afasta do pai e, principalmente, deixa de acreditar no amor. Ela só não contava com um detalhe… Havia mesmo um belo príncipe encantando em sua história. E tudo o que ele mais queria era descongelar o coração da nossa gata (nada) borralheira!

 

Adulto (acima de 18 anos)

Tudo o que restou, de Kerry Lonsdale.

capa_tudo_que_restouA sous-chef Aimee Tierney detém a receita perfeita para a vida dos sonhos: casar com seu amor de infância, constituir uma família e comprar o restaurante de seus pais. No entanto, quando seu noivo, James Donato, desaparece em um acidente de barco, seu futuro bem planejado é varrido para o mar. Em vez de caminhar rumo ao altar no dia do casamento, Aimee está no funeral de James – um funeral que lhe traz mais instabilidade do que paz. Enquanto Aimee luta para reconstruir sua vida, ela se aprofunda no desaparecimento de seu noivo. O que ela descobre é um oceano de segredos que a fazem questionar tudo sobre a vida que eles construíram juntos. E logo abaixo da superfície reside uma verdade que poderá libertar Aimee… ou destruí-la para sempre. Uma estreia brilhante com reviravoltas intensas, Tudo o que restou explora a devastação causada por uma perda, além da euforia de reencontrar o amor e as repercussões eletrizantes da descoberta da verdade acerca de nossos entes queridos, e até onde eles são capazes de ir para nos proteger.

 

Sono, de Haruki Murakami.

Capa Sono.indd“É o décimo sétimo dia que não consigo dormir.” Ela era uma mulher com uma vida normal. Tinha um marido normal. Um filho normal. Ela até podia detectar algumas fissuras nessa vida aparentemente perfeita, mas nunca chegou a pensar seriamente nelas. Até o dia em que deixou de dormir. Então, o mundo se revelou. Um mundo duplo de sombras e silêncio; um mundo onde nada é o que parece. E onde ela não pode mais fechar os olhos. Sono é um conto de Murakami inédito no Brasil, com ilustrações de Kat Menschik.

Compartilhe

Deixe um Comentário