/ governosp

Luz Ribeiro dá voz e vez a textos de várias mulheres

0

Luz Ribeiro preencheu o início da tarde de domingo, 28 de março, com a poesia e a força da palavra, em apresentação ao vivo transmitida em nossa página do Facebook. A atividade intitulada “Vozes de longe, ditas de perto” reuniu textos de mulheres em uma celebração das narrativas e trajetórias femininas no que ela chamou de ágora (remetendo às praças de cidades gregas, onde as pessoas se reuniam em assembleias). Foram lidos trechos de obras de Bell Hooks, Maurinete Lima, Maria da Conceição Evaristo e Maya Angelou, entre outras.

Vic, que também é poeta e esteve presente na “plateia” virtual da apresentação, agradeceu pelo “presente” dado por Luz. Para Simony, a deliciosa entonação da apresentadora foi o que mais chamou a atenção no encontro dedicado à literatura e às autoras. Como a escritora destacou, as escolhas visaram recolocar a mulher negra no  lugar  da intelectualidade e afetividade.  Entre a leitura e breves trechos musicados, aqueles que viram (além de quem comandou) “Vozes de longe, ditas de perto” fizeram do domingo um tempo de refletir e de ouvir com atenção outras vidas ou os ecos de suas próprias. 

Quer saber mais sobre Luz? Ela integra o grupo de pesquisa e teatro Coletivo Legítima Defesa e, apesar de não se considerar uma poeta, sonha com o dia em que “será poesia”. Ela é campeã do  Slam Flup Nacional (2015),  campeã do Slam BR (2016) e semifinalista da Coupe du Monde de Slam de Poésie  (2017, na França). Luz  protagonizou  um  dos capítulos da série “Bravos”, da TV Brasil, e é autora dos livros “Eterno contínuo”, “Espanca estanca” e “novembro [pequeno manual de como fazer suturas]”. A escritora é bastante ativa nas redes sociais. Você pode acompanhá-la no Instagram e no Facebook.

Compartilhe

Deixe um Comentário

Ouvidoria Transparência SIC