Livros mais retirados

0

Quer saber quais foram os livros mais retirados em janeiro? Então dá uma olhada na lista:

 

Infantil (0 – 11 anos)

Como treinar o seu trem, de Jason Carter Eaton

capa_como_treinar_seu_tremE se, em vez de um cachorrinho, um gatinho ou mesmo um filhote de coelho, uma criança deseja ter um trem de estimação? ‘Como treinar seu trem’, lida com muito bom humor, com a paixão das crianças por essas máquinas fantásticas e com a vontade de ter um bichinho de estimação, ensinando aos pequenos como fazer para encontrar, escolher e capturar o perfeito trem de estimação! E, depois, claro, como treiná-lo, para ele não sujar o tapete de óleo, por exemplo…

 

365 pinguins, de Jean-Luc Fromental

capa_365_pinguinsNa manhã do dia 1º de janeiro, dia de Ano-Novo, a campainha toca na casa de Amanda e Téo. Era um motoqueiro trazendo uma encomenda. Uma caixa que não tinha nenhuma referência do remetente – nem nome, nem endereço, nada. Dentro da caixa, um pinguim! Acompanhado por um bilhete recomendando que a família cuidasse dele. Quem teria mandado um presente desses? No dia seguinte, na mesma hora, de novo o motoqueiro, trazendo uma nova caixa com outro pingüim. E assim foi o ano inteiro, dia após dia, sem falhar um só. Quando chegou o réveillon, 31 de dezembro, a casa da família estava tomada por 365 pingüins. Não foram poucos os problemas que essas aves frajolas, com sua plumagem parecendo um traje a rigor, causavam aos dois irmãos e seus pais. Ainda bem que no ‘trim!’ seguinte, em vez de um 366º – hóspede, quem chegou foi uma pessoa que conhecia muito bem cada um dos pingüins e que trazia a explicação de todo o mistério.

 


Juvenil (12 – 17 anos)

Por lugares incríveis, de Jennifer Niven

capa_por_lugares_incriveisViolet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família. Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia – visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

 

A ilha dos dissidentes, de Bárbara Morais

capa_a_ilha_dos_dissidentesSybil é uma órfã de 16 anos, que nasceu em uma zona de conflito em uma região muito pobre da União, um dos dois grandes países em que o planeta está dividido, e no qual habita a humanidade em um futuro distante. A bordo do navio que sofre um terrível naufrágio, no qual morrem milhares de pessoas, a jovem é, estranhamente, a única sobrevivente. Testes revelam que ela tem uma mutação genética que a faz ter a capacidade de respirar embaixo d’água. Na realidade, ela descobre fazer parte dos anômalos, um grupo de mutantes com habilidades sobre-humanas que surgiram na população como resultado de guerras nucleares e tempestades solares. A sociedade, porém, conflituosa e preconceituosa, considera-os como aberrações e eles são obrigados a viver isolados. Quando a capacidade de Sybil é confirmada, ela é levada para viver com uma família adotiva em uma imensa cidade especial para mutantes. Com uma vida melhor que antes, novos amigos e uma escola onde desenvolver suas habilidades, logo se vê obrigada a retribuir tudo o que recebeu. O governo a convoca, junto com um grupo de outros jovens, para uma missão especial e confidencial, em uma ilha, em que será obrigada a usar suas capacidades para permanecer viva. Ela descobre, porém, que ser uma anômala é bem mais perigoso do que imaginava, e que está presa em uma intrincada engrenagem muito maior, da qual precisará escapar se quiser viver com liberdade.

Adulto (acima de 18 anos)

O que é lugar de fala?, de Djamila Ribeiro

capa_o_que_e_lugar_de_falaMuito tem se falado ultimamente sobre o conceito de lugar de fala e muitas polêmicas acerca do tema têm surgido. Fazendo o questionamento de quem tem direito à voz numa sociedade que tem como norma a branquitude, masculinidade e heterossexualidade, o conceito se faz importante para desestabilizar as normas vigentes e trazer a importância de se pensar no rompimento de uma voz única com o objetivo de propiciar uma multiplicidade de vozes. Partindo de obras de feministas negras como Patricia Hill Collins, Grada Kilomba, Lélia Gonzalez, Luiza Bairros, Sueli Carneiro, o livro aborda, pela perspectiva do feminismo negro, a urgência pela quebra dos silêncios instituídos explicando didaticamente o que é conceito ao mesmo tempo em que traz ao conhecimento do público produções intelectuais de mulheres negras ao longo da história. Em Aprendendo com o outsider within: a significação sociológica do pensamento feminista negro, Patricia Hill Collins fala da importância das mulheres negras fazerem um uso criativo do lugar de marginalidade que ocupam na sociedade a fim de desenvolverem teorias e pensamentos que reflitam diferentes olhares e perspectivas. Pensar outros lugares de fala passa pela importância de se trazer outras perspectivas que rompam com a história única.

 

Aniquilação, de Jeff Vandermeer

capa_aniquilacaoA Área X está isolada do restante do mundo há décadas, e a natureza tomou para si os últimos vestígios da presença humana. Uma primeira expedição de reconhecimento voltou de lá relatando uma terra intocada, um paraíso edênico; a segunda terminou em suicídio em massa; a terceira, em um tiroteio dentro do próprio grupo. Até que os membros da décima primeira expedição retornaram como meras sombras do que eram antes e, após algumas semanas, morreram de câncer. Em Aniquilação, primeiro volume da trilogia Comando Sul, o leitor se junta à décima segunda expedição.O novo grupo é formado por quatro mulheres: uma antropóloga, uma topógrafa, uma psicóloga — líder da missão — e uma bióloga, a narradora do livro. Seus objetivos são mapear o terreno, identificar todas as mudanças ambientais, monitorar as relações entre elas próprias e, acima de tudo, não se contaminarem.As mulheres atravessam a fronteira esperando o inesperado… e é exatamente isso o que encontram. Mas o que de fato vai definir os rumos da expedição não é o que está lá, e sim o que elas trazem consigo desde o outro lado da fronteira e os segredos que guardam umas das outras.

Compartilhe

Deixe um Comentário