/ governosp

Leitura ao Pé do Ouvido apresenta obra voltada para os pequenos leitores

0

O Leitura ao Pé do Ouvido de hoje apresenta a obra “Eu que vi, eu que vi”, de Devison Amorim do Nascimento. O livro conta a história de um bem-te-vi que quebra o silêncio da floresta Amazônica, avisando a todos que os caçadores haviam entrado na mata e levado muitos animais embora. Então, alguns bichos se reúnem e resolvem partir com o objetivo de salvar todos os seus amigos que foram roubados. Confira aqui o trecho que selecionamos para você! 

Gostou? 

A leitura completa dessa história pode ser feita online. Acesse aqui o título em formato digital e embarque nessa aventura!

Trecho lido: 

“Era um dia aparentemente comum na floresta, tudo corria como de costume. Os animais iam e vinham por todos os lados, em seus afazeres diários. Alguns pássaros cantavam alegremente anunciando o raiar do dia, outros alimentavam seus filhos lhes dando comida no bico, outros construíam seus ninhos nos galhos das árvores, os peixes nadavam de um lado para o outro em busca de seus alimentos e os mamíferos saíam em suas caçadas atrás de comida para si e seus filhos. 
 
Na beira do lago, vaidosa como sempre a Pavoa tomava seu banho matinal.  
 
Ao sair da água se sacudiu delicadamente para se secar e, depois de enxuta, olhando para o próprio reflexo na água, pôs-se a pentear com o bico as suas belas plumas coloridas. 
 
Estava concentrada em sua atividade quando se assustou com um forte grito que ecoava por entre as árvores. 
 
-Eu que vi, eu que vi - Dizia a voz, repetidas vezes. 
 
Diante daquele escândalo a Pavoa imediatamente olhou para todos os lados, em busca do responsável pela confusão. Finalmente avistou o Bemte-vi que havia acabado de pousar num galho de uma árvore.” 

Compartilhe

Deixe um Comentário

Ouvidoria Transparência SIC