Em clima de campeonato mundial, José Miguel Wisnik fala de paixão nacional

2

O Segundas Intenções de junho, na BVL, teve como convidado o escritor, ensaísta, professor de Literatura e compositor José Miguel Wisnik que, não por acaso, foi escolhido por seu livro ligado ao futebol, que, como destaca o mediador Manuel da Costa Pinto, vai além do esporte e traça importante retrato do Brasil. Com o bate-papo, que marcou a manhã do primeiro sábado do mês, a Biblioteca Parque Villa-Lobos entra definitivamente no clima do Campeonato Mundial, que bate à porta e conta com programação especial de atividades temáticas.

Segundo o jornalista Manuel da Costa Pinto, Wiskik pode ser considerado um dos grandes ensaístas e intérpretes do País por meio da música e do futebol. “Veneno remédio – o futebol e o Brasil”, livro lançado em 2008 pela Companhia das Letras, deu, assim, o tom da conversa. Escrita por Wisnik, a obra navega pela filosofia, sociologia, psicanálise e até pela crítica estética, como destaca a apresentação da editora, ao tratar, em detalhes, do jogo e da evolução do esporte.

Como o próprio escritor conta, ele vê o livro como um questionamento sobre o fenômeno do futebol, a dimensão que o esporte ganhou no mundo e a que tem no Brasil. Partindo da história social, cultural, da antropologia e até da teoria da arte, o texto contempla todos esses ângulos complexos ao mesmo tempo que é baseado em uma paixão pessoal, como declara o autor.

Paixão que tem raízes na própria vida do escritor: ele, que nasceu e cresceu em São Vicente, cidade vizinha de Santos, no litoral de São Paulo, relembrou, durante o Segundas Intenções, infância e adolescência em uma região onde o futebol acontecia em todas as dimensões. Wisnik descreveu com paixão a bola rolando na areia, bem perto do mar, com as ondas praticamente lambendo os pés dos jogadores. Memória compartilhada pelo próprio mediador, que tem raízes também nessas partidas na praia de José Menino. Uma sensação de extrema felicidade, uma experiência das mais democráticas, como ressaltou Wisnik. O escritor, porém, ultrapassa essa fase lúdica e, em seu livro, avança pelo futebol das várzeas, chegando ao da profissionalização dos jogadores e institucionalização dos times.

Reunindo os momentos do escrever e do livro publicado, Manuel da Costa Pinto aproveitou o encontro e instigou Wisnik a interpretar o 7 x 1 da equipe brasileira contra o time alemão no último Campeonato Mundial, a partir do que foi discutido em “Veneno Remédio”. A resposta, acompanhada de largo sorriso do escritor, veio, salientando que, próxima edição do livro deve incorporar as disputas de 2010 e 2014. “O Brasil é o país, que na mesma Copa, é capaz de ser uma das maiores seleções (porque é o único pentacampeão do mundo), chega entre os quatro finalistas (portanto, está entre os grandes) e ao mesmo tempo sofre a maior goleada da história de todas as Copas…”, relata. E conclui, ressaltando que há uma combinação de sucesso com fracasso desconcertante e que muitas vezes acompanha o próprio país de maneira oposta.

Wisnik foi além, lembrando que o “7 x 1″ não está sozinho nesse cenário e que situação semelhante – de implosão – aconteceu na Copa de 70, inclusive também no Brasil, campeonato no qual o time verde-amarelo vinha com grandes resultados e, diante de um gol em um jogo contra o Uruguai, afundou e entrou em uma espécie de convulsão, como descreve o autor.

Como curiosidade, durante o bate-papo, Wisnik também explicou o título do livro que marcou grande parte do encontro: veneno remédio porque a relação da população brasileira com o futebol é ambivalente, lembrando que, ao depender da dose, uma mesma substância pode salvar ou matar. Para ver a íntegra da transmissão ao vivo do Segundas Intenções com José Miguel Wisnik e com outros autores convidados, confira em nosso espaço no Facebook: https://www.facebook.com/BVLbiblioteca/ . Confira também o vídeo completo do bate-papo com Wisnik em https://youtu.be/pkoE0j1yUt0

Vale ressaltar que a BVL tem intensa programação com atividades temáticas sobre o campeonato mundial de futebol. Você fica por dentro de tudo aqui: https://issuu.com/spleituras/docs/web-guiabvl-junho2018

 

 

 

Compartilhe