Descobertas do final de semana na BVL

0

Familia (1)

Biblioteca também é lugar de família! E foi assim nesse sábado, dia 20 de janeiro, um dia sem sol e com garoa, mas com os espaços da Biblioteca Parque Villa-Lobos tomados por crianças, jovens e adultos. Alguns, em primeira visita. Outros, frequentadores assíduos que nem se importavam com o tempo lá fora.

Denise e Emerson, por exemplo, vieram do Campo Limpo, zona Sul da capital paulista, para passar o dia no parque. Como nunca haviam entrado na biblioteca, acharam que era o momento de estrearem por lá. E, foi com alegria! Com as filhas Manuela, de 7 anos, Mayara, de 5 e Mariana, de 9, o casal encontrou na brinquedoteca seu cantinho especial para passar parte do dia. Com patins a tiracolo, as crianças estavam prontas para esticar o passeio, se o tempo colaborasse. Dentro da biblioteca, escolheram, juntos, um brinquedo de encaixe e passaram, assim, por momento família entre o construir e desconstruir de uma torre, criada por todos, e o caminhar entre as prateleiras de livros e gibis. Das prateleiras, inclusive, uma das obras de Ziraldo foi a selecionada para agradar a família inteira em volta da mesa, de um jeito diferente.

Familia (2)

As pétalas no alto do vão central do espaço da BVL chamaram a atenção de Ester, que, encantada pela oca, procurava o melhor ângulo para uma selfie do grupo formado pelos filhos gêmeos Alana e Levi, de 3 anos, e o sobrinho Davi, de 11. A família, em férias, é da Freguesia do Ó, região Noroeste da cidade, e ficou maravilhada com a beleza do lugar. Davi inclusive apontava diferenças entre a Biblioteca Parque Villa-Lobos e a da escola, que era a única biblioteca que conhecia até então. A claridade e a organização dentro do prédio chamaram a atenção do pequeno visitante, que não escondia o prazer de estar ali, em família. A primeira parada para a foto foi estratégica até que definissem o que fariam dentro do espaço. Mas ler, definitivamente, estava nos planos da família.

Familia (3)

Também abrigado pela oca, Michel, que mora perto do parque, na Vila Leopoldina, zona oeste da capital paulista, escolheu o lugar para começar o final de semana com os filhos Catarina e Guilherme, de 7 e 3 anos respectivamente. Cada um escolheu um livro especial para esse momento. Frequentadores do espaço, Michel e as crianças aproveitaram o tempo de leitura em grupo e criaram essa memória afetiva de lugar e fazer (o ler), de forma tão carinhosa que atraía o olhar de quem passava por ali. Com três livros bem diferentes separados, a leitura do pai somou sereia, lobo e contou até com pedido especial de Catarina, que gostaria que ele lesse mais em casa.

Fotos: equipe SP Leituras

 

 

Compartilhe

Deixe um Comentário