“Como água para chocolate” é tema de Clube de Leitura

0

Tema do Clube de Leitura, “Como água para chocolate” é parte de uma trilogia composta também por “El diario de Tita” e “Mi negro pasado”. As obras são da mexicana Laura Esquivel, lançadas entre 1989 e 2017. A escritora foi casada com Afonso Arau, que dirigiu a versão cinematográfica de “Como água para chocolate”, indicada ao Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro e ao Goya, na mesma categoria. O filme levou dois Kikitos, no Festival de Gramado: de Melhor Direção (para Arau) e de Melhor Atriz Coadjuvante (para Claudette Maillé).

Esses e outros detalhes foram discutidos durante a tarde animada de 31 de agosto na BVL, quando o Clube contou com sala cheia. A história narrada no livro, que tem como pano de fundo questões políticas e cotidianas do México, chamou a atenção dos participantes. No romance, Tita, a filha mais nova de uma matriarca, se apaixona por Pedro, mas o casal não pode se casar, proibido pela mãe da moça, que quer que a jovem cuide dela até morrer. A matriarca da família oferece ao rapaz, então, a mão de Rosaura, irmã dois anos mais velha do que Tita. O rapaz aceita, mas acreditando ser essa a única maneira de estar perto de sua amada.

A condução da atividade foi compartilhada por Michele Rocha Chaves, Renato da Silva Silveira e Márcia Cezário da Silva, que já estão se preparando para o próximo Clube, que terá como tema “O gigante enterrado”, de Kazuo Ishiguro, prêmio Nobel de Literatura de 2017. O encontro está marcado para dia 28 de setembro, aqui, na Biblioteca Parque Villa-Lobos e não é necessário fazer inscrição para participar.

 

Compartilhe

Deixe um Comentário