Cinco vezes alegria com Cia. Farnel de Artes

1

Quem esteve celebrando o Dia do Livro, no Domingo no Parque, atividade da Biblioteca Parque Villa-Lobos realizada na área externa da BVL, encontrou a tenda com os contadores de histórias da Cia. Farnel de Artes lotada durante todo o tempo. As apresentações, que começaram às 11h, pontuaram toda a programação até às 16h. Foram cinco histórias, que misturaram música, personagens conhecidos e desconhecidos das crianças, e muita alegria: O Príncipe Sapo, O Saci e a Perna de Pau, A Linda Rosa Juvenil, duas curtas – O Grande Rabanete e A Menina e o Quebra-bumbo e Mata Sete.

Foto: Equipe SP Leituras

Foto: Equipe SP Leituras

Regina Arruda e Paulo Miranda compõem o Farnel de Artes, formado em 1981. Os dois artistas se conheceram quando trabalhavam em outras companhias e se apresentam, atualmente, em projetos de instituições com o Sesc, os CEUs, eventos corporativos etc. Na Biblioteca do Parque Villa-Lobos (e na Biblioteca de São Paulo), a Cia. Farnel de Artes já é bem conhecida por fazer parte de diversas atividades. Com repertório extenso e variado, a dupla utiliza não só a linguagem oral, mas também bonecos e instrumentos musicais para atrair a atenção principalmente dos pequenos, público cativo das performances.

Foto: Equipe SP Leituras

Foto: Equipe SP Leituras

Mas engana-se quem acha que a companhia vive só de entreter os menores. Regina e Paulo contam que já se emocionaram – e muito – ao realizarem apresentações para os mais velhos. A via de aproximação é outra, como explicam. O resgate das memórias dessas mesmas histórias já conhecidas é algo que mexe com as emoções de quem se apresenta e quem está na plateia, contam os dois.

Foto: Equipe SP Leituras

Foto: Equipe SP Leituras

Além da pesquisa feita e que antecede as apresentações, a dupla estuda também os materiais utilizados nas performances. O saci, por exemplo, personagem principal da segunda história do dia, foi construído com um pedaço de pano e outro de madeira. Uma peça simples, como explicam os atores, que pode inclusive ser reproduzida em casa. A ideia é mesmo essa, como acrescentam: que os pais, na plateia, percebam que, ao chegar em casa, podem reproduzir a história e são capazes de construir os elementos de cena.

Para saber mais sobre a Cia. Farnel de Artes, acesse https://www.facebook.com/pg/CiaFarnelDeArtes

Fique por dentro de tudo o que aconteceu no domingo, 22 de abril, nas comemorações do Dia do Livro na BVL em https://bvl.org.br/programacao-especial-para-o-dia-do-livro/

 

Compartilhe

1 Comentário

  1. Pingback: Programação especial para o Dia do Livro

Deixe um Comentário