Carioca tem sua primeira experiência com equipamento de acessibilidade na BVL

0

Alexandre, de 10 anos, é um apaixonado por São Paulo. Ele, que morou na cidade quando era bem pequeno, mudou para o Rio de Janeiro com a família por causa da transferência do pai. Maria dos Prazeres, a mãe, conta que ele está sempre ligado em tudo o que tem relação com a capital paulista e que sempre pede para passar alguns dias por aqui nas férias. Foi o que aconteceu no sábado, 20 de julho, quando Alexandre passou pela BVL em busca de livros em braile. Qual não foi sua surpresa ao se deparar não só com vários títulos nessa seção, mas também com o equipamento que “lê” para pessoas com deficiência visual. Trata-se de um dispositivo de tecnologia revolucionária, que oferece independência às pessoas com deficiência visual, déficit de leitura, dislexia e síndrome de down.

Entusiasmado com a possibilidade de experimentar o acessório, ele não escondia a ansiedade. Maria dos Prazeres dizia que já havia procurado no Rio de Janeiro pelo produto, mas que não encontrou em lugar algum. Um dos amigos de escola de Alexandre, porém, experimentou o equipamento e tem até um vídeo no Youtube relatando a emoção da experiência.

Emoção foi o que tomou conta também de Alexandre, de sua mãe e avó Graça, além de Wellington, líder de atendimento da biblioteca, que passou parte da tarde explicando as funcionalidades e dando a tão desejada autonomia para o pequeno ler, além do braille.

Wellington, Maria dos Prazeres, Graça e Alexandre. Foto: Equipe SP Leituras.

Wellington, Maria dos Prazeres, Graça e Alexandre. Foto: Equipe SP Leituras.

Alexandre. Foto: Equipe SP Leituras

Alexandre. Foto: Equipe SP Leituras

 

 

 

 

Compartilhe

Deixe um Comentário