/ governosp

Caco Galhardo ensina a mágica por trás dos cartuns, das charges e das tiras

0
Caco Galhardo (à esq.) e seu autorretrato no formato de cartum. Foto: Montagem/ Divulgação

Caco Galhardo (à esq.) e seu autorretrato no formato de cartum. Foto: Montagem/ Divulgação

Com mais de três décadas de carreira, Caco Galhardo, 53 anos, não imaginava que fosse se tornar cartunista. Influenciado ainda muito jovem por suas leituras de quadrinhos e das tiras de Angeli, Laerte e Glauco no jornal Folha de S. Paulo, Galhardo acabou seguindo o mesmo caminho de “Los três amigos”. “Quando comecei, desenhava muito mal”, disse ele na introdução da oficina online “Cartuns, charges e tiras”, realizada nesta segunda-feira, no âmbito da programação da BVL. “Depois, fui desenhando mais e o meu traço foi soltando. Tem que praticar no caderninho.”

Participaram da aula única mais de 50 pessoas, entre cartunistas, iniciantes, curiosos e até duas famílias inteiras. No programa, Galhardo falou sobre as diferenças entre charge (formato quadrado, tendo como tema o assunto da semana; datado), cartum (também formato quadrado, mas tema é geral; atemporal) e tira (formato em tira, dividido em dois ou mais quadrinhos; tema livre). Depois, passou à análise de alguns autores e seus trabalhos, a começar por Matt Groening, conhecido autor da série de cartuns “Life in Hell” e da série animada “Os Simpsons”. Outros artistas, como Charles Schulz, criador do Peanuts, foram analisados.

Cartum da série "Life in Hell", de Matt Groenimg. Foto: Reprodução

Cartum da série “Life in Hell”, de Matt Groenimg. Foto: Reprodução

O exercício passado para a turma foi desenhar uma charge ou um cartum em 20 minutos, dentro dos parâmetros teóricos apresentados. Uma parte significativa dos participantes apresentou seus trabalhos. Depois, Fabiana Ribeiro, Alex Xavier, Andressa Caixeta, Sandra Serpa e Rogerio Ferraz, entre outros, tiveram seus desenhos comentados. Até profissionais como a quadrinista Luísa Lacombe, autora de séries como “Clara e Guta” ou “Música Triste para Gente…”, participaram ativamente da aula. Gabriela Novaes, coordenadora pedagógica, agradeceu a Galhardo no fim: “Seu curso ajudou muito a dar ideias para as aulas na escola”.

A segunda oficina de Galhardo acontece no dia 15, das 14h às 17h, e será voltada às HQs. O artista mostra como funciona cada uma das etapas dessa produção, além de expor e analisar obras de ilustradores consagrados e da nova geração. Inscrições pelo link www.bvl.org.br/inscricao.

Galhardo é cartunista na “Folha de S. Paulo”, tem onze livros publicados e colaborações para publicações como “Piauí” e “The Economist”. Alguns de seus personagens já viraram animações no canal Cartoon Network e sua personagem foi adaptada para formato de série de ficção no canal GNT, “Lili, A Ex”.

As oficinas fazem parte da programação da BVL no período de quarentena, que conta com várias outras atividades online – confira em www.bvl.org.br. Com a necessidade de estimular o distanciamento social e outras medidas de proteção contra o contágio pelo novo coronavírus, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo criou o #Culturaemcasa, que amplia a oferta de conteúdos virtuais dos equipamentos.

Importante lembrar que a biblioteca está com atividades presenciais suspensas.

Oficina Online de Quadrinhos. Com Caco Galhardo. Módulo 2 – HQ: dia 15 de junho, das 14h às 17h Indicado para maiores de 15 anos. Carga horária: 3 horas. Vagas limitadas, confira disponibilidade. Inscrições pelo link www.bvl.org.br/inscricao.

Compartilhe

Deixe um Comentário

Ouvidoria Transparência SIC
Doe Máscaras