BVL analisa obra de Guimarães Rosa

0

Nesta terça-feira, 1 de setembro, a Biblioteca Parque Villa-Lobos (BVL) promoveu a aula 13 do Curso de Literatura para Vestibular e discutiu a obra Sagarana, de João Guimarães Rosa. O escritor, nascido em 1908, retratou de maneira inigualável o sertão brasileiro e introduziu uma nova forma de usar a linguagem e a metalinguagem.

Para a professora Thais Cristina Vitale, o autor mistura o erudito com a sabedoria popular e dá voz para personagens que, até então, não tinham destaque na literatura brasileira. Um exemplo disso é o texto lido na atividade, A hora e a vez de Augusto Matraga, que traz o regionalismo típico da obra de Guimarães Rosa, marcado pela forte presença de conteúdo local, mas também com um apelo universal. “Este autor nos mostra que o homem é um reflexo de seu tempo”, contextualiza a tutora.

Um dos alunos, Arthur Alves Consoli, de 17 anos, disse que a iniciativa da BVL é bacana pois “um grupo de estudos ajuda muito mais do que estudar sozinho, algo que pode ser maçante”. Já o policial militar Felipe José Labbate, 28 anos, afirmou que as aulas vão ajudar ele a entrar na faculdade de direito. “A palestra é maravilhosa, vou indicar para os meus amigos”, comentou.

“Acho que o mais importante de tudo é dar um gosto pela literatura. Ela serve para nós crescemos como pessoas”, disse a professora Thais. Na próxima aula, 8 de setembro, será discutido a peça de teatro Lisbela e o prisioneiro, do pernambucano Osman Lins. A atividade começa às 15 horas.

Compartilhe

Deixe um Comentário