Biblioteca também é lugar de yoga

0

A BVL é, definitivamente, lugar de praticar yoga. O cantar dos pássaros aqui e ali. A luz do dia amarelando o céu, que se vê nas pontas da tenda, entre um e outro movimento. No deck da biblioteca, esse é o cenário e o clima em um final de tarde de yoga. A atividade faz parte do  Compartilhando Saberes, comandado por Fabiana Weykamp, e está na programação permanente da BVL, todas as quintas-feiras às 16h30. O encontro de bem estar e cultura reúne pessoas de todas as idades, vindas de diferentes partes da cidade em busca de paz, equilíbrio e conhecimento. Um conhecimento, aliás, que vai além da Literatura (abordada sempre no início das sessões) e avança, abrindo espaço para um maior entendimento do próprio corpo.

Nunca foi e tem vontade? Veja como tudo acontece por lá e sinta-se convidado (a). A seguir, você acompanha o relato de quem esteve participando pela primeira vez da atividade.

Foto: Equipe SP Leituras

Foto: Equipe SP Leituras

Fabiana dá início às sessões de yoga, recebendo os participantes, que vão espalhando colchonetes de espuma pelo espaço do deck e escolhendo o melhor espaço para usufruir dos minutos que virão. Muitos deles não perdem uma só sessão. Outros estão ali pela primeira vez nesse dia, em especial, uma quinta-feira quente e de trânsito infernal na cidade.  Aos poucos, o conversar rápido da chegada de cada um vai dando lugar ao silêncio e o acomodar. Fabiana é quem fala, ao centro, quando percebe que todos encontraram seus espaços entre o fresquinho perto da grade esculpida em plantas ou mais perto da calmaria trazida pelo movimento lento e do som da água que circunda o deck.

Foto: Equipe SP Leituras

Foto: Equipe SP Leituras

A apresentação da atividade é rápida e logo Fabiana introduz a – ou o – participante do dia que prepara leitura e interpretação que reúna Literatura e a atividade. O livro, em geral, é escolhido ali mesmo, nas prateleiras da biblioteca. O texto, invariavelmente,  “conversa” com temas como a necessidade de interiorização do ser humano e, no caso do dia, Thaís Lopes  (foto acima compartilhou conteúdo sobre meditação. O livro escolhido foi “A Maior de Todas as Mágicas”, de James R. Doty, que apresenta a história real de um neurocirurgião e suas descobertas sobre o poder da meditação e da compaixão. Em determinado momento, o autor diz “… é fácil ligar os pontinhos de uma vida. Porém, muito mais difícil é confiar que os pontos se ligarão e formarão uma bela imagem quando estamos em meio à confusão de viver essa vida.”

Ao final, o olhar de agradecimento de quem ouve atentamente, em diversos pontos do espaço, cruza o deck e acaba convergindo atenção definitivamente de todos para o centro, para Fabiana.

Foto: Equipe SP Leituras

Foto: Equipe SP Leituras

É só aí que a atividade corporal começa. Tudo dirigido pela voz suave de Fabiana, que orienta, equidistante, cada um dos movimentos de aquecimento, levando, claramente, à uma consciência corporal tão necessária para o que vem na sequência. Corpos aquecidos, os exercícios de yoga têm início, acompanhados sempre de explicações objetivas de Fabiana e de um silêncio, só quebrado pelos sons do entorno (que ficam cada vez mais distantes com o cair da tarde e a introspecção resultada da prática).

Foto: Equipe SP Leituras

Foto: Equipe SP Leituras

Os olhos fechados são sempre um pedido, para que se “ouça” ainda melhor o corpo, em cada movimento. O alerta também é constante: “façam ajustes, se for necessário”, diz Fabiana, atenta, percebendo o desconforto deste ou daquele participante com um ou outro movimento da yoga. O tempo passa voando e, ao final, ela ainda reserva novo presente para quem parou seu dia para estar ali: meditação também guiada pela sua voz firme e serena. Um convite para novas sessões, certamente.

Fabiana, que é meteorologista, comanda a atividade como voluntária na biblioteca e o faz com prazer que transparece não só nos seus olhos, como também na reação provocada em quem participa. Muitos deles, frequentadores assíduos, de idades diversas, profissões idem. Em geral, cerca de 20 pessoas se reúnem para a prática todas as quintas-feiras. E você pode ser uma delas. A atividade não exige inscrição prévia. E a próxima pode ser a sua primeira vez.

Para saber mais, veja o vídeo que Fabiana fez para a Biblioteca, uma verdadeira declaração de amor à atividade e à Literatura: https://www.facebook.com/BVLbiblioteca/videos/1408269315958048/

E veja como tudo começou, em março de 2017: https://bvl.org.br/primeira-aula-do-curso-de-yoga/

Namastê, Fabiana!

Compartilhe

Deixe um Comentário