A letra das pessoas

0

Um movimento saudosista está tomando conta das redes sociais desde o começo do mês. Pessoas de diversos cantos do Brasil têm postado no Instagram, no Facebook e no Twitter fotografias que exibem as suas letras com a hashtag #aletradaspessoas.

Tudo começou quando a ilustradora e quadrinista carioca Clarinha Gomes viu a fotografia de uma lista de compras escrita a próprio punho, postada pela amiga virtual Juliana Freitas. Na sequência, Clarinha publicou em seus perfis no Facebook e no Instagram a seguinte mensagem: “Com toda a sua cadência, particularidades, incongruências e hesitações… Eu adoro a letra #aletradaspessoas”.

A partir dos comentários e fotografias de seus próprios amigos, a iniciativa, que nunca teve a pretensão de se tornar um viral, ganhou força. Muitas vezes superproduzidas, as imagens trazem também histórias de infância, apoio ao movimento, discussões sobre o jeito de escrever e o desaparecimento de cartas e bilhetes pelo avanço das tecnologias.

Para Clarinha, a agitação gerada por seu post vai além da aparência. “Eu acho que é uma busca pelo afeto que se perdeu um pouco em tempos de mensagens eletrônicas. E também uma forma de expressar identidade, uma espécie de selfie, que é a onda do momento. As pessoas estão precisando se reencontrar”, reflete em entrevista ao cmais+.

Em seu último post, ela comentou o resultado do movimento e divulgou o Tumblr de Marcelo Goltzman, que publica mensagens com letras cursivas em sua página. “Alguns me responderam com imagens, repassaram para amigos. As tags #‎aletradaspessoas e ‪#‎minhaletracursiva estão rodando pelo Facebook, lindas e soltas. Estou encantada!”, escreveu.

E como é a sua letra? Mostre-a no Facebook da BVL.

Fonte: cmais+

Compartilhe

Deixe um Comentário