Obras raras no Senado

0

O Senado Federal fez um belo esforço para colocar a memória brasileira na internet. Cerca de 260 mil documentos de interesse do Poder Legislativo – algumas com mais de 300 anos – agora fazem parte do acervo digital da instituição.

A Biblioteca do Senado oferece 916 obras raras e valiosas digitalizadas, dentro da coleção específica que possui 7.548 volumes. As obras foram restauradas e estão à disposição de qualquer pessoa conectada à internet. Em 2014, os arquivos da Biblioteca Digital do Senado foram visualizados mais de 2,2 milhões de vezes.

Na coleção, encontra-se o autógrafo da Lei Áurea, que é um dos documentos mais acessados. Outro destaque é A Revista Moderna, impressa em Paris a partir de 1897, e que era o jornalismo mais avançado para a época. Em breve serão incluídos outros títulos, como o jornal ilustrado Don Quixote, uma publicação de sátira política, editada e ilustrada por Angelo Agostini, que circulou entre 1895 e 1903.

O livro mais antigo do acervo é o Novvs Orbis seu Descriptionis Indiae Occidentalis, de Johannes de Laet, datado de 1633. Nele é possível encontrar a descrição geográfica, científica, etnológica e linguística da América, além de relatos e desenhos dos animais e plantas da região, com especial destaque para o Brasil.

Para acessar, basta clicar no link e realizar a busca. Com informações da Agência Senado.

Compartilhe

Deixe um Comentário

17 − oito =