25 e 26/8 – Virada Sustentável

0

30728170_1691063294310946_1371831512328044544_n

Mobilização colaborativa em prol da sustentabilidade.

Participe, aqui na BVL, de oficinas e contações de histórias relativas ao tema.

Dias 25 e 26 de agosto.

Vagas preenchidas por ordem de chegada.

Para saber mais, acesse https://www.facebook.com/viradasustentavel/ e https://www.viradasustentavel.org.br/

SÁBADO

10h30 – Lê no Ninho

Atividade de estímulo e iniciação à leitura para crianças entre 6 meses e 4 anos, realizada com livros lúdicos, tablet, contação de histórias e músicas. Pais e responsáveis podem, ao fim, emprestar os kits utilizados, com dois livrinhos e um fantoche, e reproduzir a experiência em casa.

Local: piso térreo.

Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada.

 

11h30 às 12h20 – Hora do conto: Alfabeto Escalafobético | Contação de História

Com a Trupe Borboletras

Em “Alfabeto Escalafobético” duas atrizes e um músico promovem uma grande festa junto à plateia. As poesias ganham vida e saltam das páginas do livro em forma de canções, brincadeiras, personagens, declamações e cenas. O Livro ?Alfabeto Escalafobético? de Claudio Fragata e Raquel Matsushita, da Jujuba Editora, foi vencedor do Prêmio Jabuti 2014 na categoria Didático/Paradidático e serviu de inspiração para a criação desse divertido show, recheado de surpresas, sensações, ritmos diversos e variadas imagens poeticamente escalafobéticas. Nesse abecedário poético, as atrizes convidam o público a participar do A ao Z e mostram que brincar com as palavras pode ser muito divertido.

A Trupe Borboletras se enamorou pela história do Claudio Fragata e viajou em cada traço do ilustrador Alexandre Camanho, contidos no livro ?Palmas para Picolina!?. Para dar à luz a esse espetáculo, nós nos investigamos profundamente como artistas e principalmente como cidadãs presentes e atuantes nesta era tecnológica, buscando elementos cênicos que dialogassem fielmente com as ilustrações e a história do livro, além da criação de uma dramaturgia autoral, músicas originais e do trabalho minucioso com a manipulação de bonecos e objetos. Em ?Palmas para Picolina!? aprofundamos nossos conhecimentos em vários elementos utilizados também em outros espetáculos do nosso repertório: O narrador que dá espaço para o manipulador de bonecos e objetos e que se veste da personagem para poder se aproximar ainda mais do público, a música como elemento narrativo, a ressignificação poética de objetos e a dramaturgia voltada para a infância e juventude. As sutilezas contidas nessa encenação por vezes deixam os olhos do público marejados, pois trata não somente da história de uma palhaça sem risos e aplausos, mas de questões universais como amizade, amor, família, abandono, valores éticos e escolhas que mudam uma vida inteira.

Local: oca.

Faixa etária: infantojuvenil

 

Das 14h às 15hs – Realejo Sustentável

A objetivo da atração é, além de relembrar o tempo onde recebíamos um conselho através do realejo, promover de forma artística e poética uma reflexão pessoal e individual, tendo como mensagem algum dos ODS. O realejo é máquina de fazer música e era acionado por um homem a pedido de alguém do público. No realejo tinha um papagaio preso a ele e que sorteava um papel dentro de uma caixinha cheia de papéis (o animal era adestrado para fazer tal ação). Nesta mensagem geralmente estava escrita uma frase, uns pensamentos além de números para jogar na loteria. A ideia desta performance é fazer com que um músico acordeonista e uma atriz, caracterizados com figurinos e adereços, relembrem um realejo, mas o público é convidado a ele mesmo ser o pássaro a tirar a própria sorte dentro de uma caixinha de papéis. Nestes papéis terão mensagens sobre as ODS e através de um acolhimento pessoal e interativo, que existirá desde o contato inicial, os artistas promoverão de forma leve e lúdica, uma breve reflexão sobre o assunto sorteado. Para esta apresentação não é necessário nenhum espaço exclusivo. Os artistas podem se apropriar de quaisquer locais, como praças, espaços de passeio, salas entre outros.

Com Jeyne Stakflett e Mauricio Maas.

 

14h às 16h – Oficina Construção de autômatos usando material de reuso coletado no entorno

Com Coletivo Arte Permanente

Oficina em que os participantes aprenderão selecionar material de reuso no entorno do espaço da oficina. Após o recolhimento deste material será mostrado em forma de vídeo algumas possibilidades de construções lúdicas (objetos com movimentos) usando o material recolhido e devidamente higienizado. Cada participante poderá construir seu autômato sob orientação. Não recomendado para crianças menores de 10 anos, pelo fato de usar-se ferramentas de uso inseguro para esta faixa etária.

Arte Permanente é um coletivo de artesã(s)os. Reciclagem, reaproveitamento de materiais e peças únicas com a cara de quem faz, são o nosso jeito de conceber as coisas. Brinquedos, bijuterias, flores, pinturas e lembranças feitas com muito AMOR por um grupo de amig(a)os que busca desenvolver o dom da inteligência manual e da criatividade.

Faixa etária: Livre

Local: deck infantil

 

15h as 17h – Roda de conversa onde o tema Turismo: Inovações e Sustentabilidade

Um papo aberto e de extrema importância sobre a situação atuação da indústria, oportunidades de geração de novos negócios atrelados à tecnologia e responsabilidade dos agentes em todas as pontas da cadeia.

Convidados:

-Luiz Trigo (mediador) – Professor titular da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo, atuando nos mestrados de Turismo e de Estudos Culturais e na graduação de Lazer e Turismo.

-Edgar Werblowsky – Diretor-fundador da Freeway Brasil, operadora pioneira em ecoturismo no Brasil

-Yurik Ostrosky – Guiado pelos propósitos de empoderamento humano e inovação social, hoje empreende o Sense-Lab e dedica-se à estruturação de negócios e facilitação de iniciativas com foco em Impacto positivo.

– Flávio Moura – Executivo da Booking.com

Flavio Orlando Cavalcanti de Moura é graduado em Turismo (Universidade Católica de PE) e Pós-Graduado em Administração de Negócios (Mackenzie).

Apaixonado pelo tema Turismo Sustentável, é membro ativo no Programa Global Booking Cares, tendo participado de diversas ações voluntárias de preservação de áreas turísticas nos últimos anos.

– Flavia Matos – Representante da Airbnb

Organização: Booking.com

 

16h às 16h45 – Contos da Natureza – CIA Três Marias e um João | Contação de História

Contos da Natureza No primeiro conto, “A mensagem dos pássaros”, um lindo pássaro vivia numa gaiola dourada, mas tudo o que ele queria era voltar para o seu país e viver livre na natureza, só que seu dono não queria libertá-lo. Até que um dia a ave recebe uma importante mensagem de seus irmãos pássaros. Em ?A árvore de Amrita?, Amrita era uma menina que amava a natureza, mas um dia as árvores da sua aldeia estavam correndo perigo, pois homens do rei tinham ordem para cortá-las. Amrita, com muito amor, tenta salvar sua árvore preferida e também todas as outras. E em ?O pote vazio?, conto tradicional chinês, o Imperador cria um grande desafio ao entregar uma semente para cada criança, dizendo que se tornará imperador quem plantar a mais bela flor.

O Grupo Três Marias e um João nasceu em 2009, composto por três atrizes e um ator, que tinham em comum o interesse de investigar possibilidades cênicas dentro da literatura. As pesquisas levaram à contação de histórias e o Grupo decidiu seguir por este caminho acreditando no papel formador e transformador que o contador pode desenvolver com seu público. Especializou-se na contação de histórias para o público infantil, mesclando a narração com momentos de encenação, dando vida aos personagens dos contos. Nas suas apresentações o Grupo utiliza instrumentos musicais, adereços cênicos, tapete e almofadas, criando uma ambientação aconchegante que aproxima o público e desperta a sua imaginação, permitindo, assim, que ele se aproprie dos símbolos presentes nas histórias. Cada narração do Grupo conta com três histórias diferentes permeadas por músicas e brincadeiras, duração de 45 minutos. O repertório conta com 15 produções diferentes.

Faixa etária: Livre

Local: oca.

 

DOMINGO

9h30 – Abertura de exposições fotográficas

A Virada Sustentável 2018 tem a satisfação de apresentar um mergulho no Brasil profundo pela sensível lente dos fotógrafos Sitah, Fellipe Abreu, Ismael dos Anjos e Luiz Felipe Silva, em duas exposições.

Em Povos das Águas, Sitah nos leva para uma realidade muito distante do concreto e rígido das grandes metrópoles e atraca o barco na fluidez das comunidades ribeirinhas da Amazônia, em um resgate da verdadeira relação entre o ser humano e a natureza.

Mas já que nem só de água vivem os brasileiros, O que a vida quer da gente é coragem expressa o sentido do viver sertanejo, pegando carona na obra “Grande Sertão: Veredas”, do mestre da nossa Literatura, João Guimarães Rosa.

Da seca à cheia, do Rio Amazonas ao Rio São Francisco, desejamos a todas e todos, uma excelente viagem!

 

10h30 – Lê no Ninho

Atividade de estímulo e iniciação à leitura para crianças entre 6 meses e 4 anos, realizada com livros lúdicos, tablet, contação de histórias e músicas. Pais e responsáveis podem, ao fim, emprestar os kits utilizados, com dois livrinhos e um fantoche, e reproduzir a experiência em casa.

Local: piso térreo.

Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada.

 

11h30 às 13h – Histórias da Cozinha – O Jantar do Saci 

A oficina contempla a leitura do conto de Monteiro Lobato, O jantar do Saci, que mostra a valorização dos mitos brasileiros e dos alimentos nativos retirados de nossas matas, como o palmito. As crianças terão a oportunidade de participar da execução da receita de um bolinho salgado que leva o palmito e outros ingredientes saudáveis.

Com Dolores Freixa e Solange Botura. 

 

14h – Oficina Papel Semente

Com Carol Daniele, educadora ambiental atua na área através de oficinas, palestras, cursos e treinamentos.

Nesta oficina ensinaremos o público a fazer a reciclagem do papel e produção de um papel semente.

Faixa etária: livre

Local: deck infantil

 

16h – Hora do Conto: Procurando firme, de Ruth Rocha.

Com a Cia. do Tok Tok.

Local: oca.

Não é necessário inscrição.

Compartilhe

Deixe um Comentário